quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

[Dica de Leitura] Teardrop & Waterfall - Lauren Kate

Bem, o que dizer dessa duologia que é bem curtinha, mas que eu amo demais? Ah, mas pode apostar que tem bastante coisa pra falar! A duologia, escrita pela autora de Fallen, Lauren Kate, é formada por Teardrop (Lágrima - 2013) e Waterfall ( Dilúvio - 2014). Havia sido anteriormente confirmada como uma trilogia, mas foi encurtada e me atraiu a atenção por vários motivos. Deixe-me compartilhar alguns deles com vocês.
Primeiro: A Autora. De Lauren, eu já havia lido toda a Saga Fallen, sendo Fallen um dos primeiros livros que já
li, e é uma das sagas que mais amo até hoje (Saudades filme? Alguém?). Fiquei logo curioso para saber mais.
Segundo: As Capas. Sim, sou desses. Sei que não se pode julgar um livro pela capa, mas uma capa bem feita pode dizer muito sobre o conteúdo da obra, certo? A capa de Teardrop mostra a protagonista, Eureka, num vestido feito de água, de pé em um rochedo. Atrás de si, ruínas do que imagino ser o reino perdido de Atlantis. Cheia de tons azuis, verdes e liláses que realmente atraem a atenção. (Ponto para Lauren, azul é minha cor preferida, e sou filho de Netuno) Eu simplesmente amei a capa. Sério. Amei.
Terceiro: A Parte de Trás. Geralmente é onde ficam críticas à obra e/ou sinopse e/ou trechinho. Pois bem, na parte de trás vem um trecho muito do interessante. Pra resumir; quando Eureka era pequena, a mãe lhe acerta um tapa na cara e diz, e eu cito, "Nunca, jamais volte a chorar." Assustador? Um pouco. Intrigante? Pode apostar que sim! 
Pois bem, se você não se convenceu com os três primeiros, aqui vai minha ultima tentativa: Eureka. A protagonista me cativou de uma maneira... Nem sei explicar, é uma daquelas coisas que acontecem uma vez na vida e outra na morte. Agora com 17, a jovem loira de olhos azuis se vê deprimida. Sua mãe havia morrido em um acidente, uma onda que levou seu carro para fora de uma ponte, direto no mar, acidente do
qual Eureka misteriosamente sobrevivera, e desde então ela decide não mais viver, ela não vê motivos para isso: 


"Tentou pensar em algo animador sobre o futuro, mas sua mente só rolava para trás, aos momentos de alegria perdidos que nunca mais poderia ter. Ela não podia viver no passado, então concluiu que não podia viver" Página 18.
Okay...  Isso foi suficiente para eu querer seguir até o fim. A tristeza de Eureka é , se não o principal, um dos princiais personagens da trama... Lembra que a mãe dela disse para ela nunca chorar? Então, há um motivo por trás desse drama todo... Mas para quê estragar a surpresa de vocês, não é mesmo? Mas nem tudo em sua vida era depressão; um dia, enquanto se dirigia para a escola depois de uma consulta psiquiátrica (o pai e a madrasta, incapazes de compreendê-la, continuavam fazendo-a ter consultas), ela conhece Ander, o "cara mais gato com quem ela já gritara na vida", e se percebe interessada no alto e pálido jovem que parece estar em todo lugar que ela vai. Mas ela corre grande perigo. E Ander sabe disso, afinal, ele a conhece durante toda a sua vida. 
Eureka, então, recebe a herança de sua mãe. Tal herança consite de um amuleto, uma pedra, uma carta... E um livro. Um livro escrito numa língua tão antiga e longínqua que ninguém sabe traduzi-lo.


"O livro conta a história de uma garota que teve o coração partido e chorou tanto que deixou debaixo d'água um continente inteiro." Orelha do livro.
 O que Eureka não sabe, é que essa lenda é bem mais real do que ela imagina, e cabe a ela descobrir o quanto, e qual o motivo de sua mãe ter deixado este livro assombroso para ela. 
Se você, querido leitor, se interessou pelo pequeno resumo acima, pode ter certeza que há muito mais nessa história do que poderia eu ter contado aqui. A fantasia criada por Lauren nestes livros é simplesmente diferente de qualquer coisa que eu já tenha lido antes, o que é bem raro hoje em dia
E sobre Dilúvio; é simples, se você ler Lágrima, definitivamente vai querer ler a parte final da duologia, já que lágrima acaba em (Aviso de mini-spoiler aqui) um 'cliffhanger' de enlouquecer qualquer um. (Sério, eu terminei Lágrima e não tinha Dilúvio ainda. Fiquei desesperado para continuar/terminar logo de ler a história. Saí pedindo dinheiro pra todo mundo que conhecia para poder comprar logo). Ambos os livros já foram publicados no Brasil pela Galera Record.

Para quem ler e amar: bem-vindo ao clube. Para quem já leu e amou: vamos ser amiguinhos. Para quem leu e odiou/vai ler e odiar: Qual seu problema? (risos)

0 comentários:

Postar um comentário

Viajantes

Posts Populares

Próximos lançamentos

Arquivo